Título: Estados políticos em dança: Maneries e Eu prometo, isto é político

Tipo de documento: Artigo

Assunto(s): Investigações de artistas cujas obras em forma de solo apresentam não propriamente um engajamento ou resistência política, mas modos de re-existir, maneiras que conformam uma dança própria, de forma a construir um ética/poética passível de ser compartilhada. A arte seria política pela maneira como configura um sensorium espaço-temporal. Os solos Maneries, dirigido por Luis Garay e performado por Florencia Vecino e Eu prometo, isto é político, criado e performado por Micheline Torres, são analisados.

Autoras: Jussara Xavier; Sandra Meyer

Referência: Revista O Teatro Transcende, Departamento de Artes – CCEAL/ FURB, Blumenau, vol. 19, nº 1, 2014. p. 47-57.